“Um dia do ano de 2007 eu e meu irmão decidimos pedir demissão da empresa, em São Paulo, e abrir nosso próprio negócio. Com o dinheiro da rescisão e com nosso pais chegamos a Joinville, Santa Catarina, e começamos a vender produtos de limpeza de porta em porta em duas kombi. Assim começa a história de empreendedorismo da família Castelo e da empresa Ecoville, foi contada durante a apresentação “Sonhe, acredite e faça – do 0 ao Bilhão”, por Leonardo Castelo.

“Compramos um galpão de 200 metros quadrados e duas kombis brancas caindo aos pedaços, gastando mais de 70% do dinheiro da indenização. Achamos que tudo ia acontecer em curto prazo, não tínhamos conhecimento de capital de giro. Em seis meses de negócio, ficamos sem dinheiro para aluguel e começamos a dormir dentro do galpão”.

Castelo conta que a base de trabalho era vender durante o dia, comprar matéria-prima com o dinheiro durante a noite e vender de novo no outro dia. Com isso, não tinham renda de emergência nem para consertar problemas técnicos nas kombis. “Constatamos que faltava conhecimento sobre o assunto, ou seja, vendas. “Quando batemos no peito e assumimos que não sabíamos fazer, tudo começou a dar certo; começamos a participar de palestras sobre processos de gestão, conhecemos empreendedores e macetes de aceleração para empresas”, lembra.

Depois de dois anos de luta e de aprendizado a Ecoville mudou. “Aprendemos a vender e desenvolver nossos funcionários e, com isso, conseguimos sair de Santa Catarina e migar para o Paraná e Rio Grande do Sul e também colocar um pezinho em São Paulo”, conta.

O empreendedor ressalta que em 2012 montou a primeira loja, um supermercado de produtos de limpeza, um conceito que funcionou como um divisor de águas para eles, porque abrimos mais sete lojas próprias apenas nesse primeiro ano. “Em 2016, nos transformamos em franquia”.

“Passamos a entrar em outras áreas como academias, alimentação, estética e beleza, tecnologia; e hoje o grupo é sócio de 30 marcas, adquirimos 40 franqueadoras e somamos 2.550 unidades, empregamos 12 mil pessoas e faturamos R$ 1,7 bilhão por ano”. Sobre o massivo crescimento nesses 14 anos, ele disse que “o sonho vai aumentando conforme adquirimos conhecimento”.

A história de empreendedorismo de Castelo também foi tema do livro “Sonhe, acredite e faça – do 0 ao Bilhão”, mesma frase que ele tem tatuado na mão.

Para finalizar sua apresentação, Castelo listou os 10 pilares que sustentam sua historia de sucesso. “A minha ideia é inspirar”.

  • Planejamento estratégico
  • Propósito muito claro, valores, princípios código de ética e conduta
  • Criar dentro da empresa cultura de vendas
  • Desenvolva um time excepcional
  • Gerar um networking muito forte
  • Ter método de gestão, processo, procedimento e rotinas bem definidos
  • Ser autoridade em seu negócio
  • Ter poder de execução
  • Pensar e agir tecnologicamente para dar mais velocidade ao negócio
  • Ter governança e controle de seus indicadores de resultados

O encerramento do segundo dia do Viasoft Connect 2020 foi ao som do violino, com Simão Wolf.

Conteúdo: Básica Comunicações

Apoio: Lei de Incentivo à Cultura, Copel e Governo do Paraná

Patrocínio: Condor, Copel, Secretaria Especial da Cultura do Ministério da Cidadania

Patrocinadores: Horizons Telecom, Sistema Fiep, Pós PUC Digital, Condor, Grupo Voitto, Haze Shift, Nexcore, Task TI, Ateliware, Exact Sales, LB2 Consultoria

Correalizadores: Vale do Pinhão, Agência Curitiba de Desenvolvimento, Prefeitura Municipal de Curitiba, ABRH-PR, Condor Connect, Governo do Estado do Paraná, OAB/PR, Sebrae, RPC, Inside Sales Curitiba, CS Move, Women Leadership

Apoiadores: iCities, Faciap, Unifacear, Instituto das Cidades Inteligentes, Unicentro, CREA-PR, Unidep, ADVB-PR, Assespro, Curitiba Angels, Gazeta do Povo, Gazz Conecta, Hotmilk, AAA Inovação, JValério, Great Place to Work, GhFly, Curitiba e Região Convention & Visitors Bureau (CCVB)